Domingo XII do Tempo Comum

“Assim como há um traje de luto e um traje de gala, assim também há uma voz de júbilo e uma voz de lamentação, uma voz de murmúrio e uma voz de exultação. O cantor deve trabalhar todos os matizes da voz para poder exprimir os sentimentos que cada cântico exige. Cada um dos modos gregorianos estava associado a um sentimento, um ethos, e era nesse cenário modal que as melodias se desenvolvem.”  In Arquidiocese de Braga

Cânticos para o Domingo XII Domingo do Tempo Comum – Ano C (Liturgia)

Trazer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.