Domingo IV do Tempo Comum

“Os artistas sucumbem com facilidade à lisonja. Ouvir dizer: “tem uma voz magnífica!”, “toca muito bem!” acaricia a vaidade de qualquer pessoa. Todavia, nunca esqueçamos os testemunhos de alguns grandes artistas. Nas suas partituras geniais, Bach escrevia junto da sua assinatura “para a maior glória de Deus”. Quanto maiores forem os dons recebidos, tanto maior deve ser a humildade para sermos agradáveis a Deus.”    In Arquidiocese de Braga

Cânticos para o Domingo IV do Tempo Comum – Ano A (liturgia)

Trazer:

Domingo III do Tempo Comum (Domingo da Palavra de Deus)

Domingo da Palavra de Deus

“O próximo dia 22 de janeiro de 2023, será 4° Domingo da Palavra de Deus, e foi instituído pelo Papa Francisco em 30 de setembro de 2019. O lema desta edição é do Evangelho de João: “Nós vos anunciamos o que vimos” (1 Jo 1,3).”

“A Seção para Questões Fundamentais da Evangelização no Mundo do Dicastério para a Evangelização, encarregada pelo Santo Padre de promover o evento, disponibilizou um subsídio litúrgico-pastoral útil para viver a Palavra de Deus na comunidade, na família e pessoalmente.

O Domingo da Palavra de Deus tem o objetivo de destacar a presença do Senhor na vida das pessoas. Ele realmente caminha conosco e está presente através da sua Palavra, como é expresso no logotipo do Domingo, inspirado na história bíblica dos Discípulos de Emaús, a caminho, para repercorrer com o Senhor a Escritura, deixando-se ser ensinados e iluminados.

Em particular, para se preparar ao Jubileu de 2025, o Papa Francisco pediu aos fiéis que relessem as quatro constituições do Concílio Ecumênico Vaticano II ”     in Vatican News

Cânticos para o Domingo III do Tempo Comum (Domingo da Palavra)– Ano A (liturgia)

“A música barroca, em particular, utiliza muito o contraste repentino entre forte e piano. Este efeito é chamado “dinâmica de terraço”. Pretende-se assim ilustrar sonoramente os opostos luz/trevas, muito ao gosto da estética barroca. Apesar de ser uma arte dos sons, a música também pode falar da luz, do esplendor que se levanta. Cristo é a luz das nações que brilha nas trevas e a música, pelo som, também o pode exprimir.”      In Arquidiocese de Braga

Trazer:

Domingo II do Tempo Comum(Admissão dos catecúmenos)

“A música litúrgica não procura a pureza do som ou a candura das gramáticas sonoras. A música litúrgica está sempre ao serviço do texto, realçando-lhe o significado e dando esplendor à verdade nele contida. Quando o texto diz algo que a melodia não reafirma, o resultado é confuso. O texto deve ser bem musicado e a melodia deve ser inspirada no que diz o texto para expandir o seu sentido e fazê-lo penetrar os corações.”   In Arquidiocese de Braga

Cânticos para o Domingo II do Tempo Comum – Ano A (liturgia)

Trazer:

Solenidade da Epifania do Senhor

“A música litúrgica não é etnicamente determinada. Ela apenas deverá ser do melhor que cada nação e cada cultura produzem. A mediocridade deve ser sempre excluída das celebrações. A música litúrgica deve ser ouro, porque da melhor qualidade quer na escrita quer na execução; deve ser incenso, porque feita e executada para Deus só; e mirra, porque terá que estar profundamente enraizada na nossa humanidade.”  In Arquidiocese de Braga

Cânticos para a Solenidade da Epifania do Senhor – Ano A (liturgia)

Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus (Dia Mundial da Paz)

“Na mensagem para o Dia Mundial da Paz de 2023, o Papa faz um convite a refletir sobre as lições deixadas pela pandemia e pela guerra na Ucrânia e indica o caminho para a paz: “É juntos, na fraternidade e solidariedade, que construímos a paz, garantimos a justiça, superamos os acontecimentos mais dolorosos.” “

“É hora de pararmos um pouco para nos interrogar, aprender, crescer e deixar transformar”: este é o convite do Papa Francisco contido na mensagem para o Dia Mundial da Paz de 2023, celebrado em 1º de janeiro.” “

“O tema escolhido pelo Pontífice é “Ninguém pode salvar-se sozinho. Juntos, recomecemos a partir da Covid-19 para traçar sendas de paz.” ”    In Vatican News

Cânticos para a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus – Ano A (liturgia)

“O louvor e a exultação jubilosa não nascem do prazer estético produzido por uma obra musical. Eles nascem do emaravilhamento diante do que, na fé, se ouve e se vê. Os pastores exultam não porque produziam belos sons, mas porque os seus corações transbordavam de alegria pelo que tinham visto e ouvido sobre o Menino. Não é a música que provoca alegria, é a alegria que se exprime pela música. ”      In Arquidiocese de Braga

Trazer

Natal do Senhor – Missa do dia

Cânticos para o Natal do Senhor – Missa do dia– Ano A (Liturgia)

Suplentes:

Natal do Senhor – Missa da Noite

“Os cânticos de Natal reúnem várias características que os tornam tão encantadores. Ora evocam as canções de embalar, contemplando o Menino nos braços de Maria, ora evocam a majestade do canto dos anjos, ora evocam ainda o canto popular, instrumental e dançante dos pastores. Por isso, o salmista convoca todos ao canto de louvor e exultação. Neste dia devemos dar uma força especial ao canto do “Glória”.”  In Arquidiocese de Braga

Cânticos para o Natal do Senhor – Missa da noite– Ano A (Liturgia)

Suplentes:

Domingo IV do Advento

“Fazendo uma busca no Youtube sobre “música onírica”, aparecerão muitas sugestões de músicas tipo New Age para dormir e sonhar, sem melodia nem ritmo, sem acordes nem contraponto. São apenas misturas sonoras para nos emprisionar em ambientes encantados e feéricos. O sono de José não é apatia: o seu corpo dorme, mas seu coração vela. A música litúrgica não nos deve embalar no sonho, mas manter-nos despertos.”  In Arquidiocese de Braga

Cânticos para o IV Domingo do Advento – Ano A  (Liturgia)

Trazer:

Domingo III do Advento

Cânticos para o III Domingo do Advento – Ano A  (Liturgia)

Trazer:

Solenidade Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria

“A solenidade da Imaculada Conceição da Virgem santa Maria celebra a digna morada que Deus preparou para o seu Filho, em atenção aos méritos futuros da morte de Cristo. Desde a sua Conceição, a Virgem Maria foi preservada de toda a culpa original, por singular privilégio de Deus, como foi definido solenemente pelo papa Pio IX, no dia 8 de Dezembro de 1854, como verdade dogmática recebida por antiga tradição, atestada liturgicamente desde o século XI.”  in Secretariado Nacional da Liturgia

Cânticos para a Solenidade da Imaculada Conceição – Ano A (Liturgia)

O ensaio será 4º feira, dia 7 de Dezembro pelas 21h.

Trazer:

Top